12x de R$ 5,02
R$ 50,00
Comprar Estoque: Disponível
    • 1x de R$ 50,00 sem juros
    • 2x de R$ 26,12
    • 3x de R$ 17,67
    • 4x de R$ 13,44
    • 5x de R$ 10,91
    • 6x de R$ 9,22
    • 7x de R$ 8,02
    • 8x de R$ 7,11
    • 9x de R$ 6,41
    • 10x de R$ 5,85
    • 11x de R$ 5,40
    • 12x de R$ 5,02
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.

O debate sobre o papel do sistema de justiça criminal nos Estados contemporâneos tem ocupado a atenção de juristas e cientistas sociais nos últimos anos. A preocupação com as garantias e proteção aos direitos fundamentais, orientada pelo fortalecimento dos Estados de Direito e construção de limites racionais ao poder punitivo contrasta com a crescente pressão por mais eficiência das instâncias responsáveis pela aplicação das normas penais, muitas vezes difusa e traduzida em demandas de determinados setores da população, elites políticas ou lobbies, mediada pelo discurso dos meios de comunicação de massa.

O debate sobre a reforma do processo penal certamente associa-se a essa discussão, e surge, direta ou indiretamente, como pano de fundo de questões pontuais sobre a extensão e necessidade de aprimoramento ou ajuste das legislações processuais em face de mudanças substantivas dos contextos sociais, culturais e políticos nos quais foram idealizados os institutos processuais. Como compreender o debate sem a ampla percepção sobre as dificuldades em modificar as legislações concebidas em modelos de sociabilidade tão distintos dos atuais?

A reforma processual não é a única frente exposta nos debates contemporâneos. As demandas por mais punição há muitos anos não mais se articulam exclusivamente a pressões de determinados grupos elitistas transmutados em empresários morais. A atipicidade dos novos sujeitos que assumem o protagonismo nas recentes bandeiras repressoras, e que apostam no uso crescente do direito penal como instrumento de controle punitivo associa-se à percepção da pena como instrumento de defesa de minorias, ainda que conscientes das suas deficiências na reconfiguração de novas arenas de disputas e conflitos e na dimensão simbólica da definição jurídico-penal de condutas socialmente reprováveis. Como compreender a complexidade e os desafios do sistema de justiça criminal se desconsiderados os contextos sociais, culturais e políticos em que são idealizados, propostos e aplicados os instrumentos normativos?

Produtos relacionados

12x de R$ 5,02
R$ 50,00
Comprar Estoque: Disponível
Pague com
  • PagSeguro
Selos
  • Site Seguro

Fundação Escola Superior do Ministério Publico do DF e Territórios - CNPJ: 26.989.137/0001-04 © Todos os direitos reservados. 2017